Este resumo, extraído da coleção “Metafísica da Saúde – volumes 1 a 4″ – Valcapelli e Gasparetto – mostra as relações entre nossos órgãos e sistemas e os estados emocionais responsáveis pela geração de disfunções energéticas – que quando expressas em nível físico chamamos de “doenças”.

SISTEMA RESPIRATÓRIO

Fossas Nasais – envolvimento com o meio, primeiro contato entre o externo e o interno, habilidade para lidar com os palpites e sugestões dos outros

Gripe ou resfriado – confusão interior, despreparo para lidar com as mudanças, falta de confiança no novo

Rinite – abalar-se pelas confusões do ambiente, não se permitir errar, adotar um comportamento exemplar

Sinusite – profunda irritação com alguém bem próximo, decepção provocada pelas expectativas

Laringe – discernimento e expressão, seleção e discernimento entre idéias e fatos, engasgo, ser surpreendido por coisas que vem atravessadas

Voz – via de expressão do ser

Disfunções da fala – contenção dos impulsos

Gagueira – incapacidade de falar por si, tolher-se na expressão

Calos nas cordas vocais – revolta e aspereza na forma de falar

Laringite – irritação por não conseguir manter sua força de expressão, frustração por não falar o que pensa

Brônquios – integração, relação entre o interno e o meio externo, interação harmoniosa com o ambiente

Bronquite – dificuldade de relacionar-se com o ambiente, sentir-se agredido e não saber como se expressar, ter necessidade de chamar a atenção, isolar-se ou fazer chantagem

Asma brônquica – sentimento de inferioridade disfarçado pelo desejo de poder e controle do ambiente

Pulmões – contato com a vida, órgãos de contato e relacionamento com a vida e o ambiente

Pneumonia – cansaço da vida, irritação por ter se doado muito aos outros sem haver a troca

Enfisema pulmonar – medo e negação da vida, dificuldade de encarar os obstáculos

Edema pulmonar – apego emocional seguido de desmotivação e perda da vontade de viver

Tuberculose – crueldade e desejo de vingança sufocado

Tosse – repressão dos impulsos agressivos e desejo de atacar

Espirro – impulso de defesa contra idéias ou energias negativas

Bocejo – mobilização orgânica para refazer-se do desgaste físico ou da perda energética, desprendimento da negatividade agregada

Ronco – teimosia, não abrir mão dos seus valores ou pontos de vista

Soluço – ansiedade e medo do desfecho de uma situação

SISTEMA DIGESTIVO

Glândulas salivares – preparação, sentir-se preparado para os acontecimentos

Língua – prazer e comunicação, articulação da expressão

Gengiva – firmeza nas decisões

Faringe – aceitação do cotidiano

Faringite – irritação por não saber lidar com os episódios desagradáveis

Maxilar – audácia, dosagem da força agressiva

Dentes – expressão da agressividade, decisão, vitalidade e força agressiva

Cárie dentária – indecisão, perda da solidez interior

Canal – índole, senso moral e familiar

Afta – autopunição, sentir-se despreparado e negar a própria capacidade

Esôfago – realidade de vida

Esofagite – constante irritação com tudo ao redor

Hérnia de hiato – culpar-se pela situação atual

Digestão – elaboração e aceitação dos acontecimentos

Estomago – elaboração dos acontecimentos, processador das emoções básicas frente aos fatos

Estomatite – sentir-se invadido e não conseguir sustentar seu ponto de vista

Mau-hálito – desejo inconsciente de distanciar as pessoas

Suco gástrico – resposta mental às situações da vida

Gastrite – atividade mental proporcionalmente maior aos fatos

Ulcera – não se permite falhar, nem compartilhar os problemas, Agressividade sufocada

Fígado – fonte da agressividade, órgão da mudança

Hepatite – resistência ao novo gerando bloqueio do fluxo natural de atuação na vida

Cirrose – autodestruição

Vesícula biliar – predisposição para agir, sentir-se em condições de enfrentar os grandes obstáculos da vida

Pâncreas – alegria e positividade, abrir-se para a vida e as pessoas, extraindo o melhor da situação, alegria e descontração em viver

Depressão no pâncreas – a depressão é um quadro psicológico que acompanha as principais doenças pancreáticas

Pancreatite – raiva, frustração e amargura

Diabetes – pessimismo e depressão, falta de docilidade na vida

Hipoglicemia – ansiedade, resgate do tempo perdido

Intestino grosso – desenvoltura, expressão dos mais profundos sentimentos, doação e generosidade

Intestino preso – recusa na exteriorização dos sentimentos

Prisão de ventre – meticulosidade, atrapalhar-se com os detalhes, contenção da espontaneidade

Intestino delgado – assimilação, absorção e aproveitamento das experiências de vida, capacidade de entendimento

Diarréia – súbito desapego sem elaborar a experiência

Apêndice – alerta, zelar pelos mais caros sentimentos

Apendicite – tolher-se em seu mais profundo sentimento

Náusea e vômito – resistência e recusa às situações

Caxumba ou parotidite – sentir-se impotente diante dos fatos

Síndrome de sjögren – revolta e indisposições em absorver os episódios da vida

Diverticulite – tristeza e amargura, culpar-se pelo que não realizou no passado

Colite – relacionamento simbiótico

Vermes – profundas ligações de apego e dependência, idéias parasitárias

Hemorróida – preso às mágoas do passado

SISTEMA CIRCULATÓRIO– fluxo do ser pela vida

Coração – força motriz, entusiasmo e motivação pessoal

Problemas cardíacos – desânimo e desmotivação

Taquicardia – entusiasmo reprimido

Angina – firmeza aparente que esconde as amarguras e os sofrimentos

Infarto – desmoronar dos falsos valores, perder a motivação e o entusiasmo pela vida

Pressão arterial – fuga dos conflitos que envolvem a afetividade

Pressão alta – fuga através da preocupação ou dedicação excessiva aos afazeres

Pressão baixa – fuga pelo esquecimento, desejo de abandonar tudo

Vasos sanguíneos – senso de direção e limites

Aneurisma – negar sua fragilidade e limitação abraçando as causas externas, assumir responsabilidades para se manter no poder e controle da situação

Arteriosclerose – resistência ao novo

Varizes – estagnação numa situação desagradável, frustração por não realizar suas idéias e objetivos, fazer tudo o que precisa menos o que é necessário

Trombose – pessimismo e limitação na vida

Flebite – intransigência e irritação diante dos obstáculos

Sangue – expressão da individualidade, fiel representante da alma que dá vida ao corpo

Tipo sanguíneo – revela características da personalidade

Anemia – falta de animo e vitalidade

Coagulação sanguinea – capacidade de se refazer mediante as perdas

Hemorragia – desrespeito ao ritmo interno, ultrapassar os próprios limites e se perder naquilo que faz

Leucemia – ressentimento por não conseguir manter sua integridade na vida

SISTEMA URINARIO – parceria e relacionamento

Rins – relações afetivas, correspondem ao âmbito da parceria, capacidade de amar e de se relacionar

Problemas renais – dificuldades de relacionamentos

Cálculos renais – apego as complicações afetivas, cultivar magoas e criticar excessivamente os entes queridos

Cólica renal – apego a quem ama, não admitir nenhum tipo de ruptura no relacionamento

Bexiga – resquícios das problemáticas afetivas, necessidade de aliviar tensões emocionais e psicológicas

Enurese noturna – emoções reprimidas, tensões e medos liberados durante o sono

Incontinência urinaria – medo de perder o controle emocional em situações afetivas

Problemas na bexiga – apego as complicações do passado, frustração e vitimismo

Cistite – irritação com o parceiro ou com as intrigas no lar, traumas sexuais ou ainda culpa pelas atividades incorretas de um ente querido

Uretrite – sentir-se irritado e chateado com as situações ao redor

Infecção – conflitos no relacionamento, irritação com aquele que está do seu lado

SISTEMA REPRODUTOR FEMININO – realização da mulher na vida

Ovários – iniciativa, criatividade feminina

Síndrome do ovário policístico – confusão mental, dificuldade de expor suas idéias

Cistos de ovário – criatividade sufocada, culpa pelas idéias que deram errado

Tubas uterinas – ser convincente, elaboração das idéias, maneira como se expressa a criatividade

Laqueadura – influencia negativa na elaboração das idéias

Útero – características da mulher, natureza feminina, originalidade e espontaneidade

Problemas no útero (miomas e fibromas) – deixar-se moldar pelo externo, não preservar sua natureza intima

Menstruação – renovação, desprendimento e aceitação da feminilidade

Problemas menstruais – rejeição da própria feminilidade, dificuldade para lidar com as mudanças

Amenorréia – regressão na maturidade feminina, apego a situações ou pessoas que foram marcantes na sua vida

Menopausa – maturidade emocional da mulher

Vagina – manifestação do prazer, prazer na vida e no sexo

Vaginisno – falta de soltura e entrega ao prazer

Ressecamento vaginal – despreparo para o prazer

Coceira nos lábios vaginais – expectativas frustradas em relação ao prazer ou ao parceiro

Corrimento vaginal – profundo ferimentos afetivos ou sexuais

Frigidez – bloqueios da mulher que a impem de entregar-se ao ato sexual

Infertilidade ou esterilidade (ambos os sexos) – sentir-se incapaz de sustentar uma situação

Mamas – feminilidade e afetividade, capacidade de entrega e doação

Flacidez das mamas – falta de sustentação interior, perda da confiança em si

Coceira nas mamas – insatisfação com a dedicação ou a forma como é tratada pelos outros

Amamentação – capacidade de doação

Mastite – conflitos durante a dedicação

Nódulos mamários – bloqueios afetivos

SISTEMA REPRODUTOR MASCULINO (capacidade realizadora do homem)

Próstata – firmeza de caráter, caráter masculino

Problemas na próstata – deixar de ser original e perder o caráter

Vesícula seminal – capacidade de argumentação

Testículos – determinação, criatividade masculina

Penis – poder de concretizar os objetivos da vida, prazer masculino

Disfunção erétil (impotência) – auto-depreciação, inferioridade e fracassos na vida

SISTEMA ENDOCRINO (laboratório da alma)

Glândula pineal – poder e espiritualidade, poder de ser você, consciência, lucidez e espiritualidade

Glândula hipófise – bom humor, centro da imaginação e senso de realidade

Hormônios da hipófise – atitude bem humorada

Glândula tireóide – liberdade, liberdade de ser como você é

Nódulos ou tumores na tireóide – bloqueios na concretização dos objetivos

Bócio (papo) – frustração e opressão

Hipotireoidismo – inibição da expressão corporal, repressão da força realizadora

Obesidade – necessidade de sentir-se acolhido

Gordura localizada – impulsos contidos e anseios camuflados

Hipertireoidismo – sentimento de rejeição, intolerância, falta de apoio e consideração por si mesmo

Magreza – sentir-se desamparado

Glândulas paratireóides – fé em si, segurança interior e crença em si mesmo

Glândulas supra-renais – coragem, atitude audaciosa e desbravadora

Hormônios – atitudes favoráveis aos próprios objetivos

SISTEMA NERVOSO (interação)

Sistema nervoso central – elo consigo mesmo

Sinapse – sentimento de aptidão

Neurotransmissores – característica do elo estabelecido com os acontecimentos

Acetilcolina – disposição para interagir

Miastenia – auto-sabotagem

Dopamina – capacidade de conduzir os acontecimentos com leveza e naturalidade

Noradrenalina e adrenalina – predisposição para a vida e disposição para lidar com as adversidades do cotidiano

Serotonina – confiança e liberação

Histamina – atitude afetiva

Meninges – vocação, aspectos de profundo valor existencial

Meningite – revolta por ver comprometido seus principais objetivos de vida

Cérebro – universo mental, pensamentos e comportamentos

Parkinson – excesso de poder a autoridade

Alzheimer (ou demência) – durante a vida, não conquistou seu espaço no ambiente

Dor de cabeça ou enxaqueca – extrema assiduidade, preocupações excessivas, pensamentos possessivos e congestão mental

AVC – sentir-se impossibilitado ou perdido na execução das atividades

Epilepsia ou convulsão – impulsividade recalcada

Tiques ou cacoetes – impulsos e entusiasmos reprimidos

Estresse – sentir-se desprovido de recursos interiores diante dos desafios existenciais

Burnout – perda da auto-referencia na execução das atividades, ambiente de trabalho nocivo aos funcionários

Bulbo – ligação, atitude integradora, focalizar a atenção

Sono – o ato de desligamento

Insônia – não dar trégua ao sofrimento

Cerebelo – coordenação, habilidade de manifestação no ambiente

Transtorno bipolar do humor – instabilidade emocional e falta de sustentação interior

Transtorno obsessivo compulsivo (TOC) – falta de confiança em si, a pessoa cria fantasias trágicas e obriga-se a cumprir alguns rituais

COLUNA VERTEBRAL – auto-sustentação, postura de vida, fundamentação interior, auto-referencia

Postural corporal – posicionar-se favorável a si mesmo

Cervical – pensar

Torácica – sentir, liberdade de ser e capacidade de assumir-se

Da décima primeira torácica a segunda lombar – assumir

Lombar – fazer, vontade, sustentação interior em relação as vontades próprias, liberdade para realizar desejos

Região sacral – fluir, impulsividade, força impulsiva

Cóccix – direção, capacidade de escolha

Região cervical e pescoço (cervicalgia) – interação do pensamento com os acontecimentos, preservação dos próprios pontos de vista

Dor no pescoço (cervicalgia) – difícil aceitação da realidade

Cifose (corcunda) – comprometimento demasiado com os outros, anulação de si

Escoliose – deslocamento dos ideais e perda do eixo interior

Lordose – resignação e anulação das vontades próprias

Hérnia de disco (ou bico de papagaio) – culpar-se, não se sente merecedor dos privilégios e culpa-se pelo prazer

SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO (integração com o meio)

Nervos – intercambio entre o ser e a vida

Gânglios – divisor de águas entre a estagnação e o sucesso

Terminações nervosas – raiz da alma implantada na vida

Trigêmeo – a identidade pessoal diante do grupo social

Nevralgia do trigêmeo – conflitos de identidade

Nervo ciático – trajetória da vida, contato com a realidade, perspectivas de futuro

Dor ciática – dramatizar o futuro com base nos incidentes atuais