Eliminando medos de relacionamento e casamento

Minha cliente, Tanya tem 45 anos e gostaria muito de um relacionamento afetivo íntimo com um homem, e um possível casamento. No entanto, embora uma parte dela queira isso, outra parte dela é resistente. Ela disse que queria entender o que estava acontecendo em sua cabeça.

Eu explorei isso com ela, que expressou muito medo de estar casada e morar com alguém. Seu medo é que ela não seria capaz de ser ela mesma e que se sentisse encurralada.

Outras investigações revelaram que ela tinha lembranças sobre o relacionamento de seus pais e o que a incomodava naquilo. Seu pai tinha um temperamento feroz e todos na casa (sua mãe, irmã, irmão e ela) tinham medo dele. Seus maiores temores ao observar seus pais foram os seguintes.

-Mãe — portanto, a mulher– não tinha voz. O marido tinha todo o poder.
-A mulher não consegue ser o que ela quer ser
-A mulher tinha que agradar ao marido

Fizemos várias rodadas de EFT sobre este assunto.

“Embora eu tenha medo de que se eu me casar, não terei voz e terei de desistir de quem eu realmente sou e das coisas que realmente me interessam, eu me amo e me aceito de qualquer maneira.

“Embora eu tenha medo que, se eu me casar, vou me sentir presa e sem poder …. “

“Embora eu tenha medo que se eu me casar, não terei liberdade e terei que fazer de tudo para  agradar meu marido mesmo com sacrifícios…”

Fizemos rodadas de  EFT usando frases como estas: este medo de ser casada,  isto me assusta, eu teria que desistir de meu poder, eu não tenho voz, eu não seria capaz de fazer o que eu quero fazer, eu teria que acalmar meu marido, eu me sentiria presa e isso realmente me assusta.

Isso trouxe um monte de coisas para Tanya. Pedi-lhe que respirasse fundo e fosse de encontro a ela mesma.

Ela mencionou que, de alguma forma, ela é como a mãe — ela se sente da mesma forma como que  precisasse agradar excessivamente um homem. Pedi-lhe para esclarecer isso e ela me explicou que quando ela namora um homem, ela geralmente paga maioria das contas. No entanto, ela realmente gostaria que fosse o contrário.

Após alguma exploração tornou-se claro que quando um homem com quem ela está envolvida romanticamente faz algo de bom para ela, ela se sente em dívida. No entanto, ela realmente quer um homem que fosse gentil e que cuidasse dela, inclusive financeiramente.

Nós percebemos que ela tinha uma crença subconsciente de que se um homem cuidasse dela, ela se sentiria, como se estivesse devendo sua liberdade e o poder a ele. Ela estaria sendo observada por ele.

Isso foi um grande “Aha” para ela. E ela disse que era o ponto crucial para ela. Ela se sentia em dívida e observada pelo homem com quem estava romanticamente envolvida.

Fizemos mais rodadas de EFT com frases como:

“Mesmo que eu me sinta vigiada, se um homem que eu namoro é bom para mim, porque eu estou com medo de ter que desistir do meu poder e liberdade, como minha mãe foi com meu pai … Eu estou disposta a olhar para isto de forma diferente agora.”

“Mesmo que eu tenha a convicção de que terei de ser vigiada por um homem que queira cuidar de mim, eu estou aberta para a cura neste momento.

“Mesmo que eu tenha a opinião de que eu tenho que agradar e me sentir vigiada pelo homem com quem eu estou romanticamente envolvida, especialmente, um homem que é bom para mim, eu posso ver agora que é uma crença antiga e estou pronta para olhar para isso de forma diferente.”

Batemos nos pontos com frases como estas: o medo de ter que ser vigiada por um homem, sentindo-me como se eu tivesse que acalmar um homem, sentindo-me como se eu tivesse que ser submissa a ele. Depois de algum tempo, mudamos um pouco o fraseado para trazer possibilidades, tais como:

“Talvez seja possível ter um relacionamento íntimo com um homem que seja bom para mim sem me sentir vigiada, talvez seja normal e seguro deixar um  homem cuidar de mim sem sentir medo ou sem precisar desistir de meu poder.”

Esta sessão esclareceu a Tanya muita confusão, especialmente durante seu momento  de “Aha “. Isso foi um grande avanço para ela. A sessão realmente a ajudou a ver como velhas crenças foram ficando no caminho de seu desejo de ter um relacionamento a comprometido.

por Susan Eller
Tucson, Arizona, USA