Desenvolvimento pessoal

Antes de ter, é preciso ser!

Sabe porque as coisas acontecem em sua vida, do jeito que acontecem?

O motivo é simples: porque você está lá, junto com seus condicionamentos, crenças, medos e desejos. Ou seja: as coisas acontecem do jeito que acontecem porque VOCÊ É ASSIM.

Bem, então se EU SOU ASSIM, e atraio situações equivalentes, a conclusão é simples: se você quer situações novas, precisa tornar-se alguém novo também.

Vamos mais fundo.

Você quer situações amorosas, torne-se alguém amoroso.

Quer situações mais prósperas, torne-se alguém próspero.

Quer mais saúde, torne-se saudável.

Parece óbvio não? Mas algumas pessoas têm dificuldade de perceber isso… vamos então fazer algumas inversões.

Se em sua vida existem problemas de relacionamento, é porque você tem dificuldades de se relacionar consigo mesmo.

Se existe escassez, significa que você é uma pessoa sem recursos internos.

Se está fisicamente doente, sua mente está enferma.

Se acompanhou comigo, percebeu como as coisas funcionam: tudo vem de dentro pra fora, tudo parte de você, e a maneira como se relaciona consigo mesmo tem a capacidade de mudar o que acontece fora.

Por isso, se você deseja manifestar algo em sua realidade, uma vida nova, escrever uma nova história, comece pelo primeiro passo: TORNE-SE ESTE ALGO. Seja aquilo que deseja ver. Vibre na frequência desejada. E como consequência, as coisas acontecem.

Desenvolvimento pessoal

Se você não sabe como fazer isso, existe uma maneira simples de aprender: observe quem já sabe!

Quais são os comportamentos e sentimentos de uma pessoa bem relacionada (de verdade)? Será que quando encontramos nossa cara-metade, a tampa de nossa panela, existe mal-estar ou isolamento?

Uma pessoa que tem recursos, digamos materiais (dinheiro mesmo), sente desconforto, irritação ou medo ao lidar com dinheiro? Atrasa suas contas? Sente pânico ao olhar seu extrato bancário? Reclama dos preços? Fala o tempo todo que não tem dinheiro pra isso ou aquilo? Acha que os outros são desonestos por terem o que tem?

Pessoas saudáveis tem uma rotina também. Que hábitos fazem as pessoas saudáveis? Como usam seu tempo? De que maneira se alimentam?

Conseguiu entender? Você precisa TORNAR-SE ALGO, antes que o mundo externo traga ele pra você. É simples (o que nem sempre quer dizer fácil). Qual é o grande problema? Seus programas internos, seus condicionamentos, seus vírus mentais dizendo que “isso não é possível, isso só funciona com os outros, aquilo não dá certo, eu não mereço, eu sou burro, etc etc etc.” Sempre tem uma voz na sua cabeça que, resumidamente, diz que isso “NÃO PODE”.

Será que esta voz está com a razão?

E se eu disser pra você que não?

Por isso, contrariando o paradigma de nosso mundo, você precisa entender algo de vital importância:

Desenvolvimento pessoal

Você precisa DECIDIR!

Decisão significa que você está disposto a dar um passo além, a seguir em frente, a expandir seus horizontes, mesmo que tenha que abrir mão de algumas coisas. E é aí que o problema começa…

Abrir mão da preguiça, do tempo perdido na internet, dos passatempos que não levam a lugar nenhum… abrir mão de falar da vida dos outros, do BBB, da política… abrir mão do próprio sofrimento, do vitimismo e da reclamação… enfim, cada um tem o seu calo, mas o ponto comum é sempre o mesmo: abrir mão da sua zona de (des)conforto.

Zona de (des)conforto é algo bem simples de entender: é este pequeno círculo que cada pessoa cria em sua vida, que a deixa com a falsa sensação de segurança e tranquilidade. Mas ela tem um problema: é um circuito fechado e sem possibilidades de expansão. E como um cão correndo atrás do próprio rabo, você permanece sempre no mesmo lugar… E se você quer crescimento e alegria… os ingredientes necessários pra provocar tudo isso estão fora desta limitada região.

E o que a decisão tem a ver com isso? Quando você decide, está disposto a encarar o que for necessário pra atingir o seu objetivo. Está disposto a abrir mão daquilo que não serve e seguir em frente. Está disposto a deixar o passado pra trás e se abrir ao presente. Está disposto a deixar partes suas que não servem mais, e construir outras – e aí… os problemas continuam! Deixar de ser “quem eu sou”, mesmo que este personagem que criei seja sinônimo de sofrimento é, pra muitas pessoas, assustador!

Mas aí vai o alerta: sua zona de (des)conforto é responsável pelos seus problemas. E se você prefere continuar como é, então os problemas também continuarão como são. Inevitavelmente.

Quando você decide, então algo acontece muito naturalmente: você começa a pensar diferente, a fazer coisas que antes não fazia, e deixa de fazer outras que já não servem mais. O resultado disso? Simples: o habito faz o monge. Com o tempo, você muda, e o Universo muda com você!

Simplesmente sendo quem você nasceu pra ser, todo o resto se organiza!