Quais são seus fantasmas?

Muitas vezes acreditamos que somos livres em nossas escolhas, mas por vezes parece que nossos “fantasmas” nos perseguem. De que fantasmas estamos falando? De nosso passado não resolvido.

Embora alguns assuntos e eventos pertençam a um tempo e eventos cronologicamente distante, para nossa mente inconsciente as coisas não são bem assim: neste nível, tudo é AGORA, tudo é vivo exatamente neste instante.

Jogar o passado pra debaixo do tapete resolve? Claro! Tanto quanto usar perfumes pra encobrir o cheiro do rato morto na sala da sua casa!

O que acontece emocionalmente conosco não é muito diferente do exemplo acima: se não tomamos as medidas pertinentes pra resolver o problema, ele sempre vai encontrar um jeito de nos lembrar que está lá, latente, mordendo nosso calcanhar, atrapalhando nossa vida profissional, dificultando nossos relacionamentos ou bloqueando nossa saúde – e o pior, geralmente não nos damos conta disso!

Sabe aquelas memórias que você julga difíceis, impronunciáveis ou mesmo que gostaria de esquecer? Bem, o que aconteceu, aconteceu: isto é um FATO. Mas nossa memória não é escrita apenas com base no evento externo, mas também com nossa interpretação mental/emocional, a maneira como percebemos as coisas e o mundo – e esta interpretação, esta carga que muitas vezes levamos sem necessidade, pode ser alterada.

Sem a atenção devida e a ferramenta correta, os pequenos ratos se transformam em elefantes – uma maneira simples de seu inconsciente mostrar que existem assuntos pendentes e que precisam de atenção urgente. E muitas vezes são coisas que realmente se originaram pequenas, que podem ser resolvidas em pouco tempo e mudar todo o rumo de uma vida inteira…

Siga-me!

Rafael Zen

Eu sou fascinado pelos mistérios e conexões entre o corpo, a mente e a consciência. E o que poderia existir de mais transformador do que o conhecimento de si mesmo?
Siga-me!

Últimos posts por Rafael Zen (exibir todos)

Comente! Sua opinião é importante pra nós!